As oportunidades de investimento estão nos olhos de quem vê

164
As oportunidades de investimento estão nos olhos de quem vê
As oportunidades de investimento estão nos olhos de quem vê

Nesta coluna, você vai acompanhar de perto a minha carteira de investimentos e vai aprender mais sobre maneiras de alocar recursos para ter uma carteira previdenciária.

Meus investimentos renderam -6,88% em setembro, caindo mais do que o Índice Bovespa, que funciona como um termômetro do mercado de capitais, e desvalorizou 4,80%. Aproveitando essa baixa, mais uma vez, investi bastante na renda variável e a participação da renda variável na carteira mais uma vez aumentou e quase chegou aos 63%.

Minha carteira segue composta, prioritariamente, por Small Caps. Sou jovem e tenho o tempo a meu favor para esperar esses projetos florescerem.

Foi um mês com apenas uma venda e cheio de compras. As ações da Eucatex (EUCA4) saíram da carteira e entraram as da rede de pet shops Petz (PETZ3).

Abaixo, você confere mais comentários sobre o restante das negociações, além de uma análise do cenário atual e das oportunidades que enxergo no momento.

Se quiser saber sobre toda a minha receita com investimentos, clique aqui.

Renda Fixa e Renda Variável

Durante setembro, a bolsa de valores continuou em queda e destinei a maior parte do dinheiro para a renda variável. Por causa disso o percentual investido na renda variável aumentou de 62,13% para 62,98%.

Rentabilidade mensal

A rentabilidade mensal é medida ao levar em consideração a variação entre o preço na liquidação de todos os ativos e os rendimentos do mês. Para saber mais sobre o cálculo de rentabilidade.

A rentabilidade, mais uma vez, foi negativa (6,88%), pior do que o índice iBovespa, que desvalorizou 4,80%. O principal motivo da queda foi a maior exposição em bolsa e porque as duas maiores posições de ações caíram mais de 10%, o que puxou o resultado pra baixo. Vejo como oportunidade de investir em excelentes negócios por preços mais baixos.

Para saber mais sobre os ganhos com dividendos e vendas de ativos, clique aqui.

Carteira de Investimentos

O número de ativos na carteira permaneceu em 27, porém liquidei minha posição em Eucatex (EUCA4) e adicionei a Petz (PETZ3). A concentração da carteira mais uma vez diminuiu, as dez maiores posições da carteira representam 69,36%, ante os 71,61% do mês passado.

Mais um mês com ações em queda. Seis ações com quedas superiores a 10%, sendo as três maiores: PRIO3 (-16,71%), VLID3 (-15,74%) e WIZS3 (-14,03%).

E do lado das altas, apenas MYPK3 (+19,13%) ficou superior aos 10%. As outras duas altas foram: IRBR3 (+5,05%) e OIBR3 (+2,94%).

Este foi o segundo mês de queda na bolsa de valores, consolidando uma correção depois de toda a alta de abril até julho. Aproveitei as quedas e utilizei boa parte da minha reserva de oportunidades para investir nas ações que caíram mais e/ou continuam com fundamentos sólidos. Vamos às negociações do mês.

Negociações

O primeiro negócio do mês foi a participação na Oferta Pública Inicial (IPO) da Petz, a maior rede brasileira de pet shops. Gosto de negócios com potencial de crescimento e acho o cenário favorável para esse mercado, dado que o crescimento de pets está sendo maior que o de filhos no Brasil. Aliado a isso, o setor ainda é fragmentado e tem espaço para consolidação. Consegui apenas 70 ações pelo preço de R$ 13,75. Caso as ações voltem a esse patamar de preços, pretendo aumentar ainda mais a posição.

Investi mais um pouco em Unipar (UNIP6), empresa petroquímica de soda caustica e PVC. Minha última compra tinha sido em 25 de março, quando no ápice da queda consegui aumentar posição em empresas que negociavam abaixo de R$ 20,00. Foi uma pequena janela de oportunidade que não está mais disponível, mesmo assim consegui comprar mais dez ações para fechar 300 ações por R$ 26,67.

Mais uma vez, investi em Itaúsa (ITSA4), holding do banco Itaú e um dos investimentos mais conservadores na renda variável. Foram 80 ações ao preço médio de R$ 9,22 cada, bem abaixo do preço médio de R$ 9,58 do mês passado. Acredito que foi mais um bom investimento.

Depois de algumas notícias positivas sobre IRB e ainda mais confiante com a empresa, aproveitei a forte queda para aumentar a posição de forma expressiva e diminuir meu preço médio. Realizei a compra de 150 ações pelo preço médio de R$5,65 por ação. O resultado foi que meu preço médio caiu quase R$ 1,00 por ação, chegando a R$ 10,36.

Aumentei posição na empresa de tecnologia Valid (VLID3) que teve uma queda na cotação bem grande em setembro. Foram 180 ações no total pelo preço médio de R$ 9,18 cada, bem abaixo da minha última compra que tinha sido por R$ 10,80.

Outro ativo polêmico em que aumentei posição foi em Cogna (COGN3). Uma empresa com vários defensores em cada um dos lados, compradores e vendedores. Particularmente estou na equipe dos compradores, creio que a empresa terá um ótimo futuro. Quem compra Cogna está comprando um projeto educacional que precisa crescer e isso leva um pouco de tempo, pelo menos três anos. Se você não tem essa janela de tempo para investir, meu conselho é que fique fora deste ativo. Comprei mais um lote pelo preço de R$ 5,74 a ação.

Ainda comprei mais 200 ações da rede de farmácias D1000 (DMVF3) porque a empresa está caindo e ficando cada vez mais descontada. Aqui também é um projeto que precisa de tempo para maturar, pelo menos mais alguns anos. Falei um pouco mais dela no último artigo. O preço médio da aquisição foi de R$ 10,62 por ação.

No setor financeiro, investi mais ainda no Banco ABC (ABCB4), minha maior posição no setor. Adquiri mais 97 ações pelo preço médio de R$ 12,44. Ainda não realizei nenhuma venda nesse ativo e acho o futuro da empresa promissor com a expansão para atender clientes de menor porte. Sem contar que nesse patamar de preço o banco é negociado por 66% do valor de seu patrimônio. Acredito que é uma boa empresa por um bom preço.

Calma que teve mais compras! Aumentei minha posição na empresa de exploração de petróleo Petrorio (PRIO3), realizei a compra, através do mercado fracionário, de 30 ações pelo preço de R$ 37,30 cada. Um preço bem atrativo considerando que a empresa está bem mais eficiente e o preço do barril de petróleo por volta de U$42,50.

Pelo lado das vendas, realizei apenas uma operação no mês. Liquidei a menor posição da carteira, a empresa Eucatex (EUCA4). Realizei a venda para abrir espaço para a entrada da Petz (PETZ3) e poder investir em outros ativos da carteira que acredito estarem mais descontados. O lucro líquido da venda foi de 23,94%. 

Pelo lado dos FIIs não houve nenhuma operação, seja de venda ou de compra. A partir de outubro vou iniciar um movimento de compras mensais em FIIs até atingirem uma posição mais expressiva na carteira.

Segue todas as operações realizadas:

No mais, continuo deixando a reserva de oportunidade lá na NuConta, rendendo 100% do CDI sem burocracia. Sigo aguardando boas oportunidades para investimento.

Lembrando que este artigo NÃO tem qualquer recomendação de compra e venda, e, através de como gerencio minha carteira de investimentos, possui apenas caráter educativo.

Para fechar!

Em setembro, o índice Ibovespa desvalorizou 4,80%, segundo mês de queda e acredito que podemos dizer que houve correção depois de quatro meses de forte recuperação. Sabíamos que a alta não seria para sempre e, por isso, foi interessante aumentarmos a reserva para oportunidades e aproveitar um pouco melhor esse momento. Assim como agosto, aumentei os aportes e reduzi minha reserva de oportunidades.

O cenário econômico continua nebuloso, as eleições estão em nossa porta e a classe política espera passar esse momento para poder tomar qualquer decisão mais séria sobre o futuro do nosso país.

O governo parece estar trabalhando para construir uma base e ter maior governabilidade, frustrando aqueles que queriam o seu fim. O compromisso de respeito ao teto dos gastos parece ter ganhado força mostrando que talvez possamos ter alguma esperança. Embora as tentações sejam grandes e uma parte da classe política acredite que repetir os mesmos erros trarão resultados diferentes.

Vamos torcer para as pautas que interessem a nação avancem e que o Brasil volte ao caminho do crescimento sustentável. Para isso é responsabilidade de cada um estudar cada candidato político e elegermos representantes cada vez melhores.

Enquanto isso, continuo otimista com nosso mercado de capitais, apesar de todas as incertezas, e sigo investindo bastante. Para quem está iniciando, recomendo começar pelo setor bancário e o elétrico.

Percebo que muitos estão investindo no exterior, principalmente os iniciantes, mas não vejo muito sentido nessa tendência, visto que o Brasil tem mais espaço para crescer e é muito mais fácil investir em um mercado doméstico que todos conhecemos do que em um mercado distante, seja o dos Estados Unidos ou qualquer outro. Acredito que aqui estão as oportunidades de ouro e, se um dia investir fora do Brasil, será quando já acumular fortuna suficiente para me preocupar mais com conservar do que acumular. Acho um equívoco fazer o processo contrário, mas o tempo é o senhor da verdade. A ver.

É isso, Poupadores e Poupadoras! Sigo investindo e acreditando no futuro do Brasil. Me acompanhe pelo Instagram e fique por dentro das minhas negociações. Ah, e não esqueça de compartilhar o artigo com seus amigos. Vamos todos juntos caminhar para a prosperidade.

Ficou com alguma dúvida? Comenta aqui embaixo.