Orçamento – Julho de 2018

609

Nesta coluna, você acompanha meu orçamento mês a mês, saiba mais sobre a Jornada da Riqueza. Veja como foi o orçamento de junho.

Este mês a taxa de poupança ficou em 28,48%, levemente abaixo da média acumulada (30,81%). Em relação a julho de 2017, a receita aumentou 2,61%, enquanto que as despesas aumentaram em 19,83%. Este grande aumento nas despesas deveu-se a um gasto não recorrente com a manutenção do carro, sem ela haveria uma redução de 6,28% nos gastos.

Receitas

Em comparação a julho de 2017, houve um aumento tímido de 2,61% este mês. A renda passiva, proveniente, por exemplo, de juros e dividendos, foi equivalente a 4,89% em 2017 enquanto, em 2018, foi de apenas 0,32%. Isto ocorreu porque em 2017 houve um resgate do tesouro direto, concentrando vários meses de rentabilidade em apenas um.

Já em relação ao mês passado, o aumento foi de +61,58%, isso ocorreu porque no mês de julho eu recebo dobrado, um dos privilégios de ser bancário. Isso tem um grande impacto na minha receita por ser minha principal fonte de renda.

Ao longo da Jornada da Riqueza detalharei mais minhas receitas.

Despesas

Houve redução significativa em três categorias: educação, alimentação e outros.

Na categoria “Educação”, a redução ocorreu por não haver gastos com materiais odontológicos. A previsão é de gastos menores em educação nessa segunda metade do ano. Houve leve redução com “Alimentação”, embora tenha pouca oscilação. Algumas vezes ocorre por causa de compras no crédito, sendo contabilizada apenas no mês do pagamento da fatura. Já a categoria “Outros” sofreu grande redução, pois desta vez não houve nenhum gasto não recorrente, como o do mês anterior.

Por outro lado, houve mais gastos nas categorias: Transportes, Saúde e Lazer.

Este mês, a categoria “Transporte” teve um expressivo aumento. Este é o mês em que realizo a manutenção do carro, e desta vez foi uma grande revisão. Além das trocas de fluídos, foi necessário trocar os quatro amortecedores e os pneus. Os amortecedores eram os originais e duraram mais ou menos 80 mil km. Embora já tivesse provisionado dinheiro para os amortecedores, tive que trocar os pneus de forma antecipada, acreditava que isso só seria necessário lá para o fim do ano. Serviço feito e pago quase integralmente, ficou um pedacinho para o mês seguinte.

Citroen C3 Exclusive 2009

Já na categoria “Saúde”, o aumento aconteceu por causa das vacinas do cachorro. Próximo ao fim do mês, o Léo ficou doente. Embora já esteja bem, devido aos gastos com o carro, decidi colocar as despesas no crédito, ou seja, esta conta virá no mês seguinte.

Em “Lazer”, o impacto foi devido à hospedagem em Maceió pelo Airbnb, realizada em junho, por causa da data de compra a cobrança ficou para este mês. Foi minha primeira vez utilizando o Airbnb e a experiência foi boa, os custos são menores do que os hotéis tradicionais.  Futuramente espero utilizar a plataforma mais vezes e escrever algo sobre ela.

Previsto x Realizado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Primeiro gostaria de fazer uma correção. No orçamento do mês anterior, o Previsto X Realizado foi referente ao acumulado até maio e não até junho, como havia considerado. Para este mês o realizado é até julho.

O orçamento passou por uma revisional conforme avisado no mês passado. A revisão ocorreu para refletir basicamente a nova realidade com meu cachorro, o Léo. Vamos às principais considerações.

O orçamento se estendeu para as categorias: Poupança, Transporte, Vestuário, Higiene e Beleza, Outros. Todas elas sofreram pequenos reajustes conforme a previsão de gastos relacionadas à primeira metade do ano e à nova realidade com o cachorro. Já a categoria “Outros” teve grande reajuste, basicamente pela compra do novo amiguinho. Se umas cresceram, outras diminuíram. Foi o caso de habitação, alimentação e lazer. Todas estas devido a previsões reduzidas por causa do primeiro semestre, mesmo considerando as novas despesas com o Léo.

Algumas das categorias estão com despesas acima do previsto. Para o caso de “Transporte” e “Outros”, o motivo foram os grandes gastos em junho e julho, que serão diluídos nos meses subsequentes. Já em relação a “Educação” e “Habitação” esperam-se custos um pouco menores no segundo semestre, fazendo com que, até o fim do ano, todos fiquem dentro do previsto.

Falando especificamente da Poupança, o realizado até maio foi de 36%, taxa que caiu para 30,81% por conta da baixa poupança em junho e julho. Essa taxa deve ficar acima do previsto, no mais tardar, até final de setembro.

Futuramente trarei dados também da previsão da receita. Te vejo em agosto com os próximos acontecimentos! Gostou? Tem dúvidas ou sugestões? Comente aqui.