Saiba como se tornar dono de grandes imóveis sem gastar muito

617

Os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII) são uma das portas de entrada para o investidor que quer operar no mercado de renda variável.

Atualmente são mais de 150 mil investidores em Fundos Imobiliários e o número continua a crescer. Talvez todo esse crescimento possa ser explicado pela paixão dos brasileiros em obter rendimentos através de aluguéis imobiliários.

Através dos fundos imobiliários qualquer um com poucos recursos pode ser sócio de grandes escritórios de alto padrão, shoppings, hospitais, galpões logísticos, flats e agências bancárias.

E isso é possível sem despender grandes quantias de dinheiro, como ocorre na compra direta de imóveis. Mesmo com R$ 10,00 já é possível investir em fundos imobiliários.

Para entender melhor o que é um fundo imobiliário, suponha que você tem R$ 100 mil para investir diretamente no setor imobiliário. Com essa quantia, as opções são escassas e provavelmente os imóveis disponíveis nessa faixa de preço são de baixo padrão. Com um imóvel de baixo padrão é normal que os inquilinos também sejam de baixa renda, o que aumenta a possibilidade de atrasos no pagamento e inadimplência.

Continuando o exercício de imaginação, digamos que você consiga outra pessoa, também com R$ 100 mil, para investir com você. Com R$ 200 mil, as opções são mais vastas, provavelmente agora seja possível comprar um imóvel melhor, que vai atrair inquilinos com uma renda melhor, o que diminui os riscos de inadimplência com o aluguel.

Seguindo com o raciocínio, imagine que em vez de vocês dois, agora serão cinco pessoas juntas investindo, cada uma com R$ 100 mil. Nesse cenário, as opções são ainda maiores, vocês podem inclusive optar por ter mais de um imóvel, com inquilinos diferentes, ajudando a diminuir o risco de inadimplência total.

É assim que funciona os fundos imobiliários: em conjunto. Um grupo de investidores, que não necessariamente precisa ter uma grande quantia, investe no mercado imobiliário através de um fundo, participando com proporções distintas, mesmo com apenas R$ 10 reais. Com muito mais recursos, as possibilidades do fundo aumentam, permitindo diminuir os riscos e aumentar a rentabilidade do investimento. Todos saem ganhando.

Tudo isso é feito de forma transparente e organizada, pelo fundo, através dos relatórios disponíveis periodicamente. Quem fiscaliza e regulamenta tudo é a Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Por lei, 95% dos rendimentos do fundo devem ser distribuídos aos cotistas, de maneira proporcional, em até seis meses. Normalmente isso é feito mensalmente.

A principal vantagem é não precisar lidar com as burocracias de administrar imóveis diretamente. A busca de inquilino, cobranças, manutenção no imóvel e muito mais fica a cargo da administração do fundo.

Além disso, existem outros benefícios de investir em fundos imobiliários quando comparado com investir diretamente em imóveis. Como, por exemplo, poder investir com pouco dinheiro, facilidade de diversificação, liquidez, qualidade dos imóveis, isenção fiscal sobre os rendimentos.

Mas afinal, como faço para investir em fundos imobiliários?

Para isso, você precisará ter uma conta em uma corretora de valores, saiba mais.

Os fundos são negociados em cotas. Uma cota nada mais é do que uma fração do fundo. Imagine uma casa dividida em vários pedaços, cada pedaço é uma cota.

Essas cotas são negociadas na Bolsa de Valores. Cada cota possui um código de negociação composto de 4 letras seguida do número 11. Normalmente as 4 letras representam o nome do fundo. Por exemplo, OUJP11 é o código da cota do fundo Ourinvest JPP.

O fundo OUJP11, quando foi fundado, arrecadou junto aos investidores R$ 77.400.000,00 e dividiu esse montante em 720 mil cotas, cada uma custando R$ 107,50. Todos os investidores que participaram do lançamento são cotistas do fundo, cada um com a respetiva quantidade de cotas compradas.

A partir daí toda a negociação pode ser feita de casa, através do home broker, ferramenta disponibilizada pela corretora.

Como qualquer investimento, os fundos imobiliários possuem suas particularidades, riscos, vantagens e desvantagens. Em breve falaremos mais sobre esses aspectos.

E aí, já conhecia os fundos imobiliários? Gostam de receber rendimentos através de aluguel? Ficou empolgado por conseguir fazer isso com pouquíssimos recursos? Comente aqui.