Saiba como eu lido com o meu orçamento em momentos de crise

174
Saiba como eu lido com o meu orçamento em momentos de crise

Olá, Poupadores e Poupadoras! Venho atualizar vocês sobre a evolução do meu patrimônio no mês de julho. Mais um mês positivo, como na maioria deles, principalmente por conta dessas dicas de como ser rico de verdade.

Dessa vez, meu Patrimônio Líquido teve alta de 5,49%, e já voltou a crescer em relação a 2019, mesmo nesse cenário de pandemia.

Quarto mês seguido de recuperação do índice Ibovespa, dessa vez subindo 8,27%, alta que contribuiu para aumentar meu patrimônio, que segue com 44% investido na bolsa de valores.

A seguir, você confere como estão os indicadores de enriquecimento e o resultado do mês em detalhes. Saiba mais sobre o que é a Jornada da Riqueza e como medir sua riqueza.

Taxa de Ativos Geradores de Renda

Este indicador mostra, em percentual, quanto o seu dinheiro está trabalhando para você. Quanto maior o percentual, melhor.

Houve mais uma alta no indicador, de 71,71% para 72,47%.  A depreciação dos meus bens imobilizados continua baixa, agora que depreciamos bastante o preço do meu carro, no patamar de 85% da FIPE. E além disso, teve mais dinheiro investido, junto com retorno acima de 2% em julho.

Taxa de Endividamento

Este indicador é dado pela soma total de passivos dividida pela soma total de ativos. Ele é responsável por mostrar como o seu aumento patrimonial está sendo financiado: com dinheiro próprio ou através de empréstimos de bancos, financeiras, cartões, etc. Saiba mais sobre a taxa de endividamento.

Depois da alta histórica, a taxa reduziu, mais uma vez, de forma moderada. A redução só não foi maior porque entrou o valor de renovação do seguro do carro no valor de R$ 1.053,30.

A tendência de queda no endividamento continua, e deve ser intensificada ainda mais, convergindo para a média histórica por volta dos 4%.

Taxa da Riqueza

Este indicador serve como um termômetro da independência financeira. Ou seja, viver apenas do rendimento dos meus investimentos. É preciso prestar bastante atenção a este indicador caso você deseje viver somente de rendimentos. A partir de março de 2020, o período de comparação foi estendido para 24 meses.

O indicador ficou praticamente estável, saindo de 19,83% para 19,96%. O custo do meu padrão de vida diminuiu 1,34% e o total de renda dos investimentos teve redução de R$ 367,01.

Depreciação

Também faço a depreciação mensal de boa parte dos meus bens, pelo menos dos que têm algum valor. A depreciação, em resumo, é o custo do uso do bem ao longo do tempo. Saiba mais sobre depreciação. Quando menor o valor, melhor, pois preciso gastar menos dinheiro para manter o mesmo padrão de vida.

A depreciação passou por um período de forte alta entre agosto de 2019 e maio de 2020 por causa da compra, principalmente, de equipamentos odontológicos. A maior parte da depreciação acontece nos primeiros meses de uso. Por exemplo, ao comprar um novo produto, o simples fato de usar uma semana já vai reduzir bastante o preço de venda, afinal ele já não é mais ‘novo’. Depois daí segue perdendo valor, mais em um ritmo bem mais devagar.

Aliado a isso, também foi intensificada a depreciação do meu carro, chegando ao patamar conservador de 85% da tabela FIPE em junho de 2020. A partir de então a depreciação será menor, suficiente para acompanhar os 85% da tabela FIPE.

Patrimônio Líquido

Meu Patrimônio Líquido (descontada as dívidas) aumentou 5,49%, e no acumulado do ano, o resultado voltou a ser positivo, em 4,19%.

Em julho, tivemos mais uma recuperação do índice Bovespa, que funciona como um termômetro da bolsa de valores, e subiu 8,27%. Isso impulsionou boa parte da alta no meu patrimônio, que está 44% investido na bolsa.

Estamos no momento de apresentação dos resultados do segundo trimestre para as empresas de capital aberto. Como é um momento de grandes incertezas, é natural que o consenso do mercado tenha uma chance de erro maior, seja para mais ou para menos.

Com isso, se os resultados vierem muito abaixo, é provável uma baixa na bolsa para refletir o cenário. Caso contrário, a tendência de alta deve continuar, embora, ao meu ver, em ritmo menor.

Até o momento, no geral, fiquei mais surpreso positivamente com os resultados. Vamos acompanhar.

Por enquanto, a meta de aumento de 12,50% no patrimônio líquido continua e agora que estamos mais perto de 2021 é possível ver que a estimativa conservadora de 12,50% realizada em dezembro foi acertada, visto que mesmo em um cenário catastrófico e inimaginável a previsão é que a meta seja atingida e, quem sabe, ampliada.

Por isso é importante fazer um bom orçamento, ser bem pé no chão e estar preparado para as incertezas.

Acompanhem-nos pelo instagram para ficar por dentro do mundo dos investimentos e conferir muitas dicas para fazer o seu dinheiro trabalhar para você.

É isso, Poupadores e Poupadoras, até a próxima!