O mês do carnaval trouxe alegria também nos investimentos

99

Olá, Poupadores e Poupadoras! Venho trazer a vocês a evolução do meu patrimônio no mês de fevereiro.

Mais uma vez meu Patrimônio Líquido subiu, dessa vez 1,74%. O resultado poderia ter sido bem mais positivo se não fosse a forte queda da bolsa de valores (-8,43%), que impactou bastante minha carteira de investimentos no curto prazo. Por outro lado, essa queda trouxe grandes oportunidades.

A seguir, você confere como estão os indicadores monitorados de enriquecimento e o resultado do mês em detalhes. Saiba mais sobre o que é a Jornada da Riqueza e como medir sua riqueza.

Taxa de Ativos Geradores de Renda

Este indicador mostra, em percentual, quanto o seu dinheiro está trabalhando para você. Quanto maior o percentual, melhor.

Queda relevante no indicador, isso aconteceu principalmente por dois fatores.

O primeiro fator foi a queda da bolsa de valores, no final de fevereiro, por conta do corona vírus (COVID-19), que trouxe temores nos mercados globais por causa da possível diminuição do crescimento mundial.

E o segundo fator foi o dinheiro que deixamos separado para nossa viagem ao Chile, que será agora no dia 11 de março. Vamos levar dinheiro e fazer a troca por pesos chilenos lá porque o câmbio é mais vantajoso.

A tendência de queda continuará para o primeiro semestre, visto que ainda faremos desinvestimentos no mercado financeiro para investir no consultório de minha esposa.

Taxa de Endividamento

Este indicador é dado pela soma total de passivos dividida pela soma total de ativos. Ele é responsável por mostrar como o seu aumento patrimonial está sendo financiado: com dinheiro próprio ou através de empréstimos de bancos, financeiras, cartões, etc. Saiba mais sobre a taxa de endividamento.

O nível de endividamento se manteve praticamente estável, pagamos algumas despesas previstas e realizamos outros investimentos a prazo para o consultório da minha esposa.

Ficou praticamente elas por elas.

Taxa da Riqueza

Esse indicador serve como um termômetro da independência financeira. Ou seja, viver apenas do rendimento dos meus investimentos. É preciso prestar bastante atenção a este indicador caso você deseje viver somente de rendimentos.

O indicador teve mais uma alta graças aos lucros na bolsa de valores que continuam a aumentar enquanto o padrão de vida segue em leve crescimento. Esses fatores combinados me deixam mais próximo da aposentadoria.

O indicador, até o momento, é calculado com base nos últimos 12 meses. No próximo mês quero ampliar para 24 e, com isso, diminuir efeitos pontuais e deixar o indicador mais consistente. A ideia é ir aumentando com o tempo até construir uma janela de dez anos, que seria consistente até para momentos de crises mais duradouras. 

A previsão é de lucros maiores nos meses seguintes, visto que estou realizando a venda de algumas posições de minha carteira com mais de 100% de lucro.

Patrimônio Líquido

O Patrimônio Líquido mais uma vez aumentou, em 1,74%, seguindo em um ritmo de crescimento lento.

Em fevereiro nossa receita foi acima da média, principalmente por conta do recebimento das férias, junto com a venda de dez dias das férias e a distribuição de lucros do Banese aos funcionários.

Embora tivesse entrado toda essa receita, o patrimônio líquido subiu pouco, isso por conta da queda forte na bolsa de valores. Só para terem ideia, o índice Bovespa, que funciona como um termômetro do mercado de capitais, caiu mais de 8%.

Toda essa queda por conta do pânico noticiado por conta do corona vírus (COVID-19), evento que trará pouco impacto nos mercados globais e que possivelmente não ouviremos mais falar daqui a alguns meses.

O que fazemos nesse momento de pânico? Aproveitamos as pechinchas do mercado e investimos mais dinheiro. Acredito que em poucos meses o mercado seguirá a tendência de alta e isso trará ótimos lucros, veremos.

É isso, Poupadores e Poupadoras, seguimos firmes e fortes construindo uma carteira previdenciária que gere dividendos para aposentadoria. Até a próxima.