O barato pode sair caro

211

Olá Poupadores e Poupadoras, já ouviram o ditado “o barato sai caro”?

Essa costuma ser uma expressão utilizada quando achamos que economizamos, mas na verdade gastamos mais dinheiro.

Muito disso acontece porque, ao realizar uma compra, muitos olham apenas para o preço da aquisição, sem levar em consideração o preço total no clico de vida.

Vamos trazer alguns exemplos para clarearmos as coisas.

Imagine que você foi comprar uma camisa e encontrou duas ótimas opções, a camisa A custando R$ 50 e a camisa B por R$ 100. Como a diferença de preço é significativa, você opta por comprar a mais barata.

Mas digamos que esses dois produtos possuam durabilidades diferentes. A camisa A já apresente aspecto de roupa velha após cinco lavagens, enquanto que a camisa B só apresenta essa característica após 12 lavagens.

Desse modo, o custo por uso da camisa seria de R$ 10 (R$ 50/5 usos) enquanto a camisa B teria um custo de aproximadamente R$ 8,33 (R$ 100/12 usos). Esse seria um típico caso de “o barato sai caro”.

Entrando no mundo dos eletrodomésticos, vamos imaginar um ar condicionado, um item bastante desejado. Você vai às compras e escolhe o modelo A ao invés do B por estar R$ 100 mais barato. Só que você esquece de olhar o consumo energético, como o ar condicionado B é mais econômico, a diferença de R$ 100 seria paga em poucos meses, trazendo uma economia durante o resto da vida do aparelho.  Outro típico caso de “o barato sai caro”.

E aquele celular no precinho que pouco tempo depois já não atende mais as necessidades e precisa ser trocado? Ou que tal aquele serviço tão importante que você pagou mais barato e precisou ser refeito por um verdadeiro profissional?

Os exemplos são inúmeros. Para evitar erros, a dica é simples: analise o custo total ao invés de olhar apenas do preço de aquisição. É fato que nem sempre será fácil mensurar tudo, mas o simples fato de realizar esse exercício te fará poupar um bom dinheiro ao longo do tempo.

Ninguém consegue acertar todas as escolhas, mas acertar muito mais do que errar é essencial para valorizarmos nosso dinheiro.

E aí, o que achou dessa artigo? Conta pra gente uma situação “do barato saiu caro” que você já passou.  Deixa aqui nos comentários.