Confira o resultado da atualização do meu orçamento e como eu faço isso

148
Confira o resultado da atualização do meu orçamento e como eu faço isso

Em agosto, continuamos no caminho da geração de riqueza: economizando e investindo.

Houve uma queda na renda por conta de algumas receitas não recorrentes e forte redução de despesas, principalmente, pelo término de pagamento de uma moderna cadeira odontológica. É, não investimos apenas no mercado financeiro! ;P

Abaixo, você confere tudo isso em detalhes e aprende a monitorar tudo o que é importante dentro do seu orçamento. Saiba mais sobre a Jornada da Riqueza.

Receitas

Em agosto, houve uma queda de 29,07% em relação ao mesmo período do ano passado.

Uma boa parte é explicada pela restituição de imposto de Renda, que aconteceu em meses diferentes. No ano passado foi em agosto, melhorando o resultado de tal mês.

Outra parte é explicada pelo menor faturamento do consultório, agosto do ano passado foi um ótimo mês. Ainda assim, esse ano o consultório faturou mais do que o ano passado inteiro, estando mais rentável e previsível.

E outra parte foi por conta dos rendimentos dos investimentos financeiros, ano passado também foi melhor por conta da realização de lucros em algumas empresas. Todavia olhando exclusivamente para a renda passiva, em agosto recebi a maior da história, R$ 1.661,08, um aumento de 117,72%.

Segue abaixo gráfico atualizado com os proventos distribuídos desde 2017:

Não realizei qualquer venda de ativos na bolsa de valores, então o resultado nas negociações foi zero. Enquanto que no ano passado foi de R$ 1.437,73.

A renda com negociações é mais volátil e depende da mudança no racional sobre o investimento ou se acredito que algum dos meus ativos está sobrevalorizado.

Despesas

Ao comparar os meses de julho e agosto, houve redução de 20,91%.

Comparado a julho, tivemos redução de 43,74% nos gastos com lazer, quase toda a redução foi porque em julho pagamos inteiramente o transporte do nosso cão que viajou para Santa Catarina conosco, e agora em agosto pagamos apenas mais uma das parcelas da nossa passagem.

Com alimentação, a redução foi de 27,75%; passamos alguns dias no interior do Estado e acabamos fazendo uma semana a menos de supermercado. E também tivemos redução de 22,61% na categoria ‘Outros’, porque terminamos de pagar a cadeira odontológica.

Já com vestuário gastamos 10x mais porque compramos uns calçados e essa categoria estava praticamente estagnada com a pandemia.

Com saúde gastamos 71,71% a mais por causa da vacina do cachorro e porque estocamos três meses de alguns medicamentos de uso continuo. Com essa estratégia de compras maiores estamos conseguindo pagar menos por unidades e, com isso, gastar menos.

Com habitação gastamos 9,25% a mais. Tivemos um gasto extra por um bom motivo: lâmpadas de LED, saiba mais. Também renovamos nosso estoque de sabonete líquido, sempre compramos o galão de 5L que sai muito mais em conta o preço por litro. E, além disso, compramos um novo travesseiro, parte foi pago nesse mês, ficando o restante para setembro.

Orçamento

Conforme esperado, realizei revisão no orçamento de acordo com o atual cenário e cinco categorias sofreram maiores mudanças.

Houve uma previsão de aumentos nos gatos com habitação e outros. Com habitação porque agora estamos passando mais tempo em casa e estamos buscando mais conforto. E com Outros, por causa dos investimentos no consultório da minha esposa que está apresentando resultado acima da expectativa.

Por outro lado, houve previsão de redução, conforme esperado, nas categorias educação, transporte e vestuário. Em transporte porque estamos nos deslocando menos, consequentemente gastando menos combustível, e minha esposa não está se deslocando para Salvador, onde faz especialização. Já com educação os gastos estão sendo menores porque as aulas da especialização da esposa ainda estão suspensas e talvez só voltem em 2021. Com vestuário estamos gastando menos por estar a maior parte do tempo em casa.

Considerando, no geral, as reduções e a previsão de mais receita, o percentual de poupança aumentou de 19,65% para 27,72%.

Com essa atualização e considerando os gastos já realizados até agosto, o resultado é o seguinte:

A pandemia continua e esse ajuste atual ainda prevê que as aulas da minha esposa voltem nesse ano, nem que seja apenas em novembro. Caso contrário, a categoria de educação e transportes deve ter uma nova redução de gastos.

Em outubro, o orçamento passará por mais uma revisão para fazer ajustes finos de acordo com volta ou não das aulas.

Enquanto isso, vamos poupando e em direção a riqueza.

É isso, Poupadores e Poupadoras! Conta aí pra gente, como anda suas finanças? Comente aqui embaixo.