Agora é questão de gosto! Confira o veículo escolhido por mim

407

Chegamos ao fim dessa série! Espero ter ajudado na compra do carro ideal para você.  

No artigo anterior começamos a comparar os equipamentos e segurança que os veículos escolhidos ofereciam. Um processo que abrange quatro requisitos principais: equipamentos, segurança, finanças e design. 

Nesse artigo vamos concluir o processo analisando as finanças e design.  

  1. Cabe no bolso?

Nessa etapa vamos avaliar qual é a melhor opção do ponto de vista financeiro. Isto é, aquele que melhor cabe no seu bolso durante todo o ciclo de vida. 

O Ciclo de vida se divide em três momentos. 1) A hora da compra, que envolve o preço de aquisição e as despesas com a regularização dos documentos. 2) O tempo que o veículo passa em sua propriedade. Aqui temos os custos de manutenção com licenciamento, seguro, combustível, eventuais multas, danos, lavagem e outras despesas. 3) E, por fim, a hora da venda, que termina com uma boa desvalorização do veículo, principalmente nos carros comprados novos.

Os dois veículos mais caros são o New Fiesta e o Honda Fit. O Fit é um carro que se desvalorizou muito pouco. Para custar o equivalente aos demais teria que ser um ou dois anos mais velho, ainda por cima é o que oferece menos equipamentos entre todos. Já o New Fiesta teve um custo alto pelo risco com o câmbio Powershift, que já apresentou vários problemas e pode representar uma grande despesa ao longo do tempo com o carro, já que o conserto desse câmbio pode chegar aos R$ 10 mil reais.  

Como o Citröen e o Peugeot pertencem ao grupo PSA, ambos compartilham boa parte da mecânica e, portanto, ambos têm custos equivalente de aquisição, manutenção e desvalorização.  

Já o HB20 promete um bom conjunto de itens, segurança, preço de manutenção e baixa desvalorização. Recebe notas equivalentes ao C3 e ao 208 apenas por oferecer menos itens por um preço um pouco maior, ganhando no custo de manutenção. 

Como ando por volta de 9 mil km/ano, os gastos com combustíveis passam a ter um menor peso em minha avaliação. Nesse quesito, a única opção que se destaca é o New Fiesta, chegando a ser uns 25% mais econômico do que os demais.

  1. Por último, mas não menos importante: o design

Este é, segundo pesquisas internas das montadoras, o quesito mais relevante para os consumidores. Embora um especialista possa avaliar muito bem esse item, para o público final o que importa mesmo é o gosto pessoal de cada um.  

Esse é o único critério que foge de exigências estritamente técnicas. Simplesmente atribua notas conforme seu gosto, sendo a mais alta o mais bonito e a mais baixa para que menos agradar. 

Com todos os critérios avaliados, basta somar as notas para chegar ao resultado do carro ideal para você.

Enfim um escolhido! 

Considerando razão e emoção de acordo com o que acho importante, o resultado foi o Peugeot 208 Griffe 1.6 AT. E foi exatamente o carro que acabei de comprar.

O interessante desse método é que outra pessoa, com outros interesses, poderia chegar a conclusões diferentes.  

Por exemplo, o New Fiesta só não foi o escolhido porque eu queria a versão automática que possui um câmbio problemático e que poderia gerar um custo de até R$ 10 mil reais. Ele poderia ter sido escolhido caso o câmbio automático fosse item dispensável. 

Ainda na parte finanças, caso estivesse buscando economizar ao máximo, notas melhores seriam atribuídas ao Hb20 e ao New Fiesta. E quem sabe um dos dois seria o escolhido. 

Em relação a equipamentos, gosto de ter o máximo de conforto, por isso dei mais pontos a carros com diferenciais. É o caso do Peugeot, que traz teto panorâmico e ar condicionado digital de duas zonas, sem contar o acabamento e os bancos que te abraçam.  

Por fim, acredito que o design do Peugeot 208 seja o mais lindo, você pode achar o Hb20 ou qualquer um dos demais e isso também poderia ser crucial para uma escolha diferente. 

Espero que tenha gostado desse método de escolha. A intenção é te fazer pensar sobre os principais critérios de escolha para encontrar o melhor carro para você, seja novo ou usado. Afinal vale a pena despender um pouco mais de tempo para chegar à melhor escolha desse item tão cobiçado socialmente. 

É isso, fique de olho e acompanhe também nossas redes sociais. Aguardamos seus comentários.