COMO ANALISAR E MELHORAR SUA SITUAÇÃO FINANCEIRA DE VERDADE

773

Se você acha que só porque seu vizinho tem dois carros e casa com piscina ele está em situação financeira melhor que a sua, este artigo é para você.

Você aprenderá como pessoas ricas avaliam suas situações financeiras e determinam se é boa ou ruim e de que maneira você pode melhorar a ponto de alcançar seus objetivos mais rapidamente.

Todo nós temos sonhos os quais pretendemos realizar e para isso precisamos entender nossa situação atual com intuito de elaborarmos um planejamento adequado para potencializarmos nossas realizações.

Para realizar uma boa avaliação precisamos conhecer uma ferramenta trazida do mundo da contabilidade, o balanço patrimonial simplificado para finanças pessoais.

Mas calma, esse bicho não morde! Prometo que que o único conhecimento necessário será saber somar e subtrair e levará menos de cinco minutos para aprender.

O Balanço Patrimonial é a melhor ferramenta para verificar, qualitativamente e quantitativamente sua posição financeira em um determinado momento.

Ele é constituído de 3 elementos: ativo, passivo e patrimônio líquido. Conforme exemplo abaixo:


Na parte azul estão os Ativos com seus respectivos valores de mercados. Os ativos são o que temos, tudo o que pode ser convertido em dinheiro, como casa, carro, joias, móveis, ações de empresas, etc.

Podemos dividir os ativos em duas classes: os que geram e os que não geram riqueza. Os que geram riqueza são os que produzem algum tipo de rendimento, por exemplo um imóvel que que possa ser alugado. Os que não geram riqueza não produzem nenhum tipo de rendimento, como o carro, pois, de forma geral, ocorre depreciação com o tempo e gera inúmeras despesas.

DICA 1: Liste apenas os ativos com valor considerável. Por exemplo qualquer item com valor acima de 200,00 reais.

DICA 2: seja conservador na estimativa de valor comercial do ativo, tendemos a ser otimistas, assim tente precificar o mais próximo do valor de mercado sem que isso leve muito tempo.

DICA 3: seja prático, precifique os itens de menor valor de forma rápida e gaste um pouco mais de tempo no de valores altos. Assim conseguirá a precisão adequada com pouco tempo gasto.

Na parte vermelha estão os Passivos e seus respectivos valores. Os passivos são as dívidas, como: financiamento de casa e carro, compras no cartão de crédito, empréstimo de parentes ou amigos, etc.

Na parte verde está o Patrimônio Líquido, que é o total de ativos menos o total de passivos. No caso exemplificado temos o total de ativos R$ 160.000,00 – R$ 95.000,00 dos passivos = R$ 65.000,00 de patrimônio líquido.

O Patrimônio Líquido nos diz quanto de dinheiro temos de fato, ou seja, o que sobra após quitar as dívidas e é o melhor parâmetro para medição de riqueza.

Muitos pensam que somos milionários ao atingir 1 milhão de reais em ativos, mas a verdade é que somos milionários quando possuímos 1 milhão em patrimônio líquido.

Por fim, na parte amarela está o total de cada uma das colunas e, se tudo estiver correto, o resultado deve ser igual em ambas.

Para um adequado acompanhamento é importante e aconselhável fazer o balanço patrimonial periodicamente, seja trimestral, semestral ou anualmente. Dessa forma você terá uma visão clara da evolução de suas finanças ao longo do tempo, verificando se elas convergem ou não para seus objetivos.

Pronto, você já tem o conhecimento necessário para fazer seu próprio balanço, mas como os ricos determinam quão bom ele é?

De forma geral, um bom balanço patrimonial deve ter mais ativos do que passivos. Uma relação de 75% patrimônio líquido e 25% passivos é considerada boa, mas o ideal é uma proporção de pelo menos 95% para o patrimônio líquido.

Um balanço com muitos passivos demonstra que os ativos estão sendo adquiridos por meio de dívidas, o que não é nada bom quando se está em um dos países com as maiores taxas de juros do mundo. Evite adquirir passivos e a pressão dos juros sobre suas receitas será menor, o que fará com que sobre mais dinheiro e, consequentemente, hajam possibilidades de poupar e investir mais.

Um balanço patrimonial com muito ativo e pouco passivo é bom, mas um focado em ativos geradores de renda é ainda melhor. Dê preferência a este tipo de ativo e você poderá enriquecer de maneira mais rápida.

Espero que tenha aprendido como construir um ótimo balanço patrimonial, que sem dúvidas te permitirá alcançar seus objetivos mais rapidamente.

Aprendeu a verificar sua situação financeira? Como está sua proporção de passivos e patrimônio líquido? Quer aprender como reduzir suas dívidas? Quer aprender mais sobre ativos geradores de renda? Quer saber como montar um orçamento familiar? Quer saber se carro novo é bom negócio? Outras dúvidas? Comente aqui.