Saiba como construir uma carteira previdenciária consistente

232

Nesta coluna, você vai acompanhar de perto a minha carteira de investimentos e aprender mais sobre maneiras de alocar recursos para ter uma carteira previdenciária sólida.

A carteira teve uma valorização de 4,44% em janeiro, enquanto o Índice Bovespa, que funciona como um termômetro do mercado de capitais, desvalorizou 1,53%. Comecei o ano muito bem, batendo o Ibovespa com folga.

A proporção dos meus investimentos ficou, basicamente, 70% aplicado em renda variável e 30% em renda fixa.

Adicionei Cogna (COGN3) à carteira, ativo que ficou relativamente mais barato que os demais e que começa a clarear sua estratégia pós-FIES.

Sobre as negociações em bolsa de valores, vendi mais uma parte da posição em Hapvida (HAPV3) e em Sanepar (SAPR4). Comprei mais Itausa Investimentos (ITSA4), Paranapanema (PMAM3), Cielo (CIEL3) e Cemig (CMIG4).

Se quiser saber sobre toda a minha receita com investimentos, clique aqui.

Renda Fixa vs. Renda Variável

Houve um aumento no percentual de renda variável, que foi de 67,90% para 69,27%. Isso aconteceu tanto por conta dos novos investimentos quanto pela valorização que ocorreu em janeiro.

Também em janeiro, tomamos a decisão de antecipar investimentos no consultório da minha esposa. Para atender essa necessidade realizaremos lucros em parte da renda variável para investir na economia real (diretamente em negócio), na qual vemos maior potencial de retorno no médio e longo prazo.

Com isso, a perspectiva é para uma redução no percentual de renda variável dentro dos próximos meses.

Rentabilidade mensal

A rentabilidade mensal é medida ao levar em consideração a variação entre o preço na liquidação de todos os ativos e os rendimentos do mês. Para saber mais sobre o cálculo de rentabilidade.

Em janeiro, a rentabilidade, de 4,44%, foi superior ao índice Ibovespa, que desvalorizou 1,63%. Já comecei o ano com o pé direito, batendo com folga o Ibovespa.

Lembrando que pouco mais de 30% da minha carteira está em renda fixa, isso faz com que a variação da minha carteira seja menor do que o índice Ibovespa, tanto na alta quanto na baixa.

Para saber mais sobre os ganhos com dividendos e vendas de ativos, clique aqui.

Carteira de Investimentos

O número de ativos na carteira aumentou de 23 para 24. Houve a adição da empresa de educação Cogna (COGN3), antiga Kroton (KROT3).

A carteira aparenta ser muito pulverizada, mas as dez maiores posições representam 75,19%.

As três maiores quedas do mês foram CIEL3 (-15,21%), PMAM3 (-12,48%) e EUCA4 (-9,88), todas são posições pequenas em minha carteira. Já as três maiores altas foram em PRIO3 (44,98%), OIBR3 (13,95%) e CGRA4 (11,49%).

Janeiro foi um mês de poucas negociações, a seguir vou comentar as principais.

Negociações

Praticamente todas as movimentações se deram próximo ao final do mês, a começar pelo aumento de participação em Itaúsa (ITSA4).

A Itaúsa é a holding do banco Itaú, atualmente é um ativo dependente do banco Itaú que provê 90% do resultado, mas a tendência é que a holding vá adquirindo outros negócios fora do setor bancário e diversifique cada vez mais o negócio.

Em breve estarei escrevendo um artigo sobre Itaúsa para aprofundar o case em mais detalhes. 

Além disso, aumentei um pouco a participação em Cielo (CIEL3), mês passado tinha diminuído para me expor menos à empresa, pois ela segue apresentado dificuldades em um ambiente cada vez mais competitivo. Cheguei a vender por R$8,12 e agora recomprei por R$7,14, baixando o preço médio para R$8,26.

Depois disso, saiu o resultado do 4T2019 e praticamente tudo na empresa piorou, com isso a relação entre risco e retorno da empresa caiu bastante, então a empresa está em observação para possível saída da carteira.

Esse case entrou na carteira no início de 2019 porque, naquele momento, eu acreditava que a empresa fosse se recuperar de maneira mais rápida, mas de lá para cá vimos uma deterioração acelerada dos fundamentos.

Se sair da Cielo, a perda será abaixo de 20%, o que está dentro de parte da minha estratégia de investimento. Isso me permite, em caso de perda, perder pouco, porém quando ganhar, ganhar muito. Vamos aguardar.

Foi adicionada à carteira a empresa Conga (COGN3, antiga Kroton (KROT3). É uma empresa do setor educacional, que está em um momento bastante pessimista por conta de algumas incertezas pós-FIES.

Já tive posição em Kroton com mais de 20% de lucro em pouco tempo, de lá para cá a empresa se reestruturou e mudou de nome, ainda existem desafios pela frente, mas o cenário parece um pouco mais claro e como a empresa continuou nos mesmos preços e todo o resto do mercado cresceu, a empresa ficou relativamente mais em conta.

Essa empresa segue na estratégia da Cielo, as chances de perder são pequenas enquanto as chances de ganhar são altas.

Também realizei algumas vendas em ativos que considero sobrevalorizados: Hapvida (HAPV3) e Sanepar (SAPR4). Apenas reduzi posição e devo continuar a vender nos próximos meses.

Não negociei nenhuma cota dos meus fundos imobiliários: OUJP11 e MALL11. Para ler uma análise de MALL11, clique aqui.

No mais, continuo deixando minha reserva para oportunidade e emergência lá na NuConta, rendendo 100% do CDI sem burocracia. Sigo aguardando boas oportunidades para investimento.

Para fechar!

O ano começou bem, com minha carteira rendendo mais de 4%. É claro que não podemos achar que todo mês será assim, é bom lembrar que estamos em um mercado de alta desde 2016.

Nem todas as empresas da minha carteira estão nos seus melhores momentos, mas é parte da estratégia. O mercado tende a exagerar no otimismo ou no pessimismo, isso gera oportunidades.

Quando o mercado fica pessimista os preços caem mais do que deveriam e, quando otimista, os preços sobem mais do que deveriam.

Na minha carteira tenho alguns ativos que o mercado já precifica para um cenário pessimista. Caso os resultados venham abaixo das expectativas, as quedas tendem a ser pequenas, caso venha qualquer notícia positiva, as altas tendem a ser vigorosas.

É o caso da Cielo (CIEL3), o lucro caiu mais de 50% e minha perda, caso vendesse toda minha posição, estaria abaixo de 15%. Se tivesse comprado no cenário otimista, as perdas poderiam ser maiores que 50%, é o caso de quem comprou Cielo acima do R$10,50/ação. No final de janeiro a cotação terminou em R$ 7,07.

De fato, não imaginei que os resultados seriam tão ruins, o único lado bom foi o ganho de marketshare. Isso tudo tem a ver com gestão de riscos, sabemos que não vamos acertar todas as empresas. Então nas que erramos, queremos perder pouco para o impacto ser bem pequeno.

Segundo o CEO da Cielo, neste ano a empresa focará em rentabilizar os clientes conquistados, vamos aguardar um pouco mais para tomar uma decisão definitiva sobre o ativo.

É isso, Poupadores e Poupadoras! Espero que este conteúdo te ajude a ver que é possível montar uma carteira previdenciária e garantir uma boa aposentadoria.

Se gostou do conteúdo, não esqueça de compartilhar com os amigos.

O que mais gostou do artigo? Alguma dúvida? Comenta aqui embaixo.