Entenda como eu consegui sair de 2020 com meu orçamento no azul

98
Entenda como eu consegui sair de 2020 com meu orçamento no azul

Em outubro, conseguirmos poupar de forma razoável, mesmo com gastos extras em diversas categorias.

Quando comparado com outubro do ano passado, houve uma pequena queda na renda, explicado principalmente pelos menores ganhos na bolsa de valores.  

Já as despesas, quando comparo setembro e outubro, tiveram um aumento de quase 40%. Em sua maioria gastos previstos, exceto por algumas despesas médicas. Mesmo assim meu orçamento em saúde já comportava cenários inesperados, desde que não fosse algo de grande impacto.

No mais, fiz a última revisão no orçamento para o ano, aumentamos, mais uma vez, a previsão de poupança e, mesmo assim, o realizado já é maior do que o previsto.

Abaixo, você confere tudo isso em detalhes e aprende a monitorar tudo o que é importante dentro do seu orçamento. Saiba mais sobre a Jornada da Riqueza.

Receitas

Em outubro, houve uma queda de 8,92% em relação ao mesmo período do ano passado.

A maior parte é explicada por ganhos menores na renda variável, em outubro do ano passado realizei algumas operações na bolsa que me renderam um lucro 50,72% maior do que em outubro deste ano. Tudo isso levemente compensado pelas receitas 33,33% maiores do consultório odontológico da minha esposa.

Todavia, olhando exclusivamente para a renda passiva, em outubro recebi R$ 311,21, uma redução de 43,17% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Segue abaixo gráfico atualizado com os proventos distribuídos desde 2017:

Já nas negociações em bolsa de valores, liquidei minha posição na empresa Grazziotin (CGRA4) e fiz um position trade em parte da minha posição em Iochpe-Maxion (MYPK3), dando um ganho líquido de R$ 1.462,52. Ainda assim, um lucro 31,20% menor do que R$ 2.125,85, realizado em outubro do ano passado.

A renda com negociações é mais volátil e depende da mudança no racional sobre o investimento ou se acredito que algum dos meus ativos está sobrevalorizado.

Despesas

Ao comparar os meses de setembro e outubro, houve um aumento de 38,73%.

Apesar do aumento nas despesas, conseguirmos um nível de poupança razoável de 11,86%, porém bem inferior aos 53,90% do setembro. Lembramos que a base para enriquecer de forma consistente é a poupança e, consequentemente, investimentos inteligentes a partir dela.

Com relação a setembro, gastei mais com Vestuário (+153,19%), Saúde (+54,96%), Alimentação (+40,03%), Transporte (+38,16%), Habitação (+32%) e ‘Outros’ (+2426,97%).

O aumento muito alto em vestuário foi pela compra de dois óculos de sol originais, que como você sabe, são produtos caros. Apesar disso, conseguimos negociar e obtivemos desconto superior a 10% sendo um dos fatores relevantes o pagamento à vista.

Com saúde, o aumento expressivo foi porque acabei descobrindo um problema nos joelhos e isso gerou despesas na realização de consultas médicas, exames e medicamentos. Inclusive obtive 40% de desconto comprando os medicamentos online. O orçamento para saúde já previa um certo nível de imprevisto e, até o momento, não será necessário fazer ajustes nessa categoria.

Na alimentação boa parte é explicada pelo calendário, costumamos fazer compras semanais e acabou que fizemos menos compras em setembro porque fizemos uma no último dia de agosto e a do fim de setembro acabou indo para os primeiros dias de outubro. Isso contribuiu para uma despesa menor em setembro e uma maior em outubro. Além disso, também comemos mais fora em outubro. A soma dos dois meses segue na média do ano.

Em Transporte foi pelo aumento nos gastos com combustível, viajamos duas vezes para o interior do Estado contra uma vez em setembro.

Também tivemos um bom aumento em Habitação, continuamos no processo de comprar algumas coisinhas para a casa, visto que estamos passando mais tempo nela. Com destaques para uma panela de pressão elétrica para facilitar o preparo de alguns alimentos e um apoio de pés para melhor ergonomia no meu ambiente de trabalho.

E, com ‘Outros’, tivemos um gasto expressivo pela reposição de materiais odontológicos para o consultório de minha esposa.

Por outro lado, reduzimos nossos gastos em Cuidados Pessoais (-77,78%), Lazer (-43,53%) e Educação (-29,80%). Todos estes, principalmente, por gastos pontuais em setembro e fim do pagamento da passagem aérea da viagem que fizemos para Santa Catarina em julho.

Orçamento

Realizei a última revisão no orçamento de 2020. Fizemos reduções mais significativas nas categorias educação e transportes. E reduções pouco significativas em Alimentação, Saúde e Lazer.

Por outro lado, aumentamos um pouco o orçamento para Habitação, por conta da alta dos eletrodomésticos, estamos prevendo trocar nosso micro-ondas. Muitas das compras estão previstas para novembro por causa da Black Friday, mas só serão concretizadas caso encontremos boas ofertas. 

Como houve previsão de redução de gastos, a previsão de poupança aumentou. Mesmo assim, a poupança realizada continua acima do previsto. Nem todos os gastos serão de fato executados, então é bem provável que a poupança feche acima do previsto.

Enquanto isso, vamos poupando e em direção à riqueza.

É isso, Poupadores e Poupadoras! Conta aí pra gente, como andam suas finanças? Comente aqui embaixo.