Conheça os três indicadores que te levarão ao enriquecimento

0

O resultado deste mês foi bom, vamos aos destaques:

A poupança, rendimentos dos investimentos, e redução nas despesas a pagar no cartão de crédito fizeram com que meu Patrimônio Líquido aumentasse 3,67%. Ao mesmo tempo houve uma redução de 0,16% no padrão de vida, calculado em cima dos últimos 12 meses.

A rentabilidade da minha carteira de investimentos caiu -0,47%, um bom resultado considerando a queda de -3,21% do índice Bovespa.

Mais um passo para a independência financeira. Minha Taxa de Riqueza está em 5,22% e houve aumento do tempo vivendo das minhas economias  de 14,76 meses para 15,6 meses.

Saiba mais sobre o que é a Jornada da Riqueza e como medir sua riqueza através do Balanço Patrimonial.

Além dos indicadores da Taxa de Ativos Geradores de Renda e Taxa de Endividamento comentado no artigo do mês passado, trarei um novo, a Taxa de Riqueza. Vamos a eles:

No Balanço Patrimonial (BP) voltado para o enriquecimento, um dos indicadores mais importantes a serem observados é a Taxa de Ativos Geradores de Renda, que mostra o percentual de seus ativos que geram renda sem que você trabalhe. Quanto maior o percentual, melhor. Em agosto, esse indicador ficou em 70,80%, levemente abaixo do percentual de julho. Ainda assim, em patamares elevados, o que significa que boa parte do meu patrimônio trabalha para mim.

Outro indicador essencial a acompanhar é a Taxa de Endividamento. Este indicador é dado pela soma total de passivos dividido pela soma total de ativos, e é responsável por mostrar como adquiro os ativos com dinheiro próprio ou através de bancos, financeiras, cartões, etc. Para exemplificar, imagine que vou comprar um apartamento e posso fazê-lo com meu próprio dinheiro ou financiado.

No caso de comprar com meu próprio dinheiro, nada será posto na coluna de passivos, e a Taxa de Endividamento será baixa. Caso a compra seja feita pelo financiamento, o apartamento aparecerá na coluna de ativos e o saldo devedor na coluna de passivos, desta forma a Taxa de Endividamento aumentará, o que indica que estou adquirindo ativos com dinheiro que não é meu. É recomendado evitar usar qualquer capital que não seja o seu, pois lembre-se, estamos no País com uma das maiores taxas de juros do mundo. Em agosto, esse indicador teve uma redução para 4,72% ante 5,84% de julho, devido ao menor consumo no cartão de crédito.

O terceiro indicador é a Taxa de Riqueza, que serve como um termômetro da independência financeira. Ou seja, viver apenas do rendimento dos seus ativos, que não dependem do investimento do seu tempo, como um emprego. É preciso prestar bastante atenção a este indicador caso você deseje viver de rendimentos. A formula é a seguinte:

Taxa de Riqueza = Renda passiva / (1,5 x despesas)

No parâmetro renda passiva/ despesas, utilizo a soma dos últimos 12 meses. Embora muitos autores não multipliquem as despesas por uma vez e meia, eu o faço para permitir uma contínua melhora de vida e para ter uma margem de segurança. Pois bem, minha taxa de riqueza está em 5,22%. Quando este indicador chegar a 100% significa que poderei me aposentar, pois a renda que não depende mais do meu trabalho e já supre meu padrão de vida. Caso queiram padrão de vida mais elevado, é só aumentar o valor multiplicado pelas despesas.

O aumento do Patrimônio Líquido (PL) veio, basicamente, da poupança realizada no mês, visto que minha carteira de investimentos andou de lado, e caiu -0,47% por causa da desvalorização de ativos financeiros. Esta rentabilidade negativa ocorre por minha carteira de investimento ser muito exposta a renda variável, ainda . Podem observar no gráfico que isso impactou negativamente no meu patrimônio durante alguns meses.

É isso! Enquanto o mercado de ações estiver em baixa, eu sigo comprando participação em ótimas empresas e garantindo um ótimo retorno para o futuro.

Mesmo com a volatilidade, meu patrimônio avançou 3,67% apenas em agosto, acumulando de +19,12% de janeiro até agosto,  embora ainda distante da nova meta anual de +46,27%.

Para finalizar, gostaria de citar uma célebre frase de Warren Buffet, que sempre me acompanha na minha jornada:

“Não importa quão grande o talento ou esforço, algumas coisas levam tempo.”