Como economizar mais gastando menos

561
Como economizar mais gastando menos

Olá Poupadores e Poupadoras, sabia que o mercado de usados pode ser uma ótima maneira de economizar dinheiro?

Para falar sobre esse assunto, vou utilizar como exemplo a recente aquisição de um notebook, feita agora em maio. Então vamos lá.

Dinheiro é um recurso escasso, não é mesmo? Então, para gastar de forma inteligente, busco responder pelo menos duas perguntas:

  1. Eu realmente preciso do produto?
  2. Como conseguir resolver minha necessidade gastando menos?

A primeira tenta evitar a compra de coisas desnecessárias e a segunda, ir atrás de opções que nem sempre são as mais óbvias.

Voltando ao notebook. Em 2018 planejei a troca do meu notebook para 2020, porém de 2019 para 2020 as prioridades mudaram e decidi que a troca ficaria para 2021.

Até aí tudo ia muito bem, porém com a crise do Coronavírus comecei a trabalhar via home office. Os incômodos do meu notebook, que podiam ser tolerados até 2021, passaram a aumentar e a necessidade de antecipar a troca se tornou evidente.

Se por um lado a crise do Coronavírus antecipou a troca do notebook para agora, por outro ela me deu folga no orçamento para realizar a compra sem abrir mão do que estava planejado. Tamanha foi a folga que diversos dos meus gastos, como por exemplo com transportes, lazer, vestuário e cuidados pessoais, reduziram mais de 80%.

Com orçamento disponível e necessidade da troca do notebook constatada, comecei a pensar como poderia resolver todos os problemas identificados com meu atual notebook e gastar o menos possível. A solução veio através do mercado de usados.

Eu usava um Notebook Lenovo G470 comprado em janeiro de 2012 com a seguinte configuração: Processador Core i5-2410M de segunda geração, memória DDR3 de 4GB, SSD de 240GB, tela de 14 polegadas, peso de 2Kg.

Ótimo notebook, entretanto foi ficando defasado com o tempo e claro que chegaria o dia em que não atenderia mais minhas necessidades. Venhamos e convenhamos, ele cumpriu seu papel e deu conta do recado por mais tempo do que o esperado, oito anos.

E o que antecipou a troca do aparelho? Com o Home Office necessitava de mais velocidade e de 8GB de memória RAM para desempenhar algumas tarefas essenciais ao trabalho. Eu também precisava que esquentasse menos, visto que passei a realizar tarefas mais intensas e por um período maior de tempo. E que fosse de marca confiável, como a Dell ou Lenovo.

Outras características desejáveis: tela com menos reflexo e ser mais leve.

Ah, e tão importante quanto saber o que quer, é saber o que NÃO quer. Eu não queria uma tela maior do que 14 polegadas, com unidade de CD/DVD, mais do que 8GB de RAM e mais do que cinco anos de uso.

Com tudo em mente, fui à procura do notebook que atendesse melhor tudo o que necessitava e que, de preferência, custasse pouco. E não demorou para achar um anúncio interessante na OLX.

DICA: A OLX é um dos melhores lugares para o mercado local de usados.

Encontrei o anúncio de um notebook Dell E5470 e logo tratei de tirar diversas dúvidas com o vendedor, que me respondeu de prontidão. Tratava-se de um notebook adquirido em Abril de 2016, com processador i5-6300U, 8GB de memória RAM do tipo DDR4, SSD de 240GB, tela de 14 polegadas, sem leitor de DVD, tudo isso pesando apenas 1,7Kg. Atendia muito bem tudo o que eu precisava.

E o preço do anúncio? R$ 2 mil reais. Achei muito barato tendo em vista tudo o que oferecia e que um novo, da mesma linha, sairia por R$ 7.873,00 reais no site da DELL.

O notebook até estava conservado, porém estava com duas rachaduras que mal dá pra ver no dia-a-dia. Por conta disso, negociei um preço ainda mais baixo e fechamos por R$ 1.800,00.

Mas essa quantia é apenas o valor de aquisição, o custo real gasto nessa troca de aparelho é muito menor. Isso porque os R$ 1.800,00 diz respeito apenas ao custo de aquisição e não ao custo real ou efetivo, que é bem menor. Vamos às contas.

Primeiramente, não preciso de dois notebooks! Logo, vou vender meu Lenovo e vou fazer um dinheirinho, baseado em outro anúncios estimo realizar a venda por volta de 900 reais. Com isso, o custo real cai para 900 reais.

Segundo, considerando que esse aparelho tem um consumo de energia 20W menor, significa uma economia estimada de 50 reais por ano. Considerando mais quatro anos, será uma economia de 200 reais. O custo real cai então para 700 reais.

Terceiro, um aparelho mais velho tem mais chances de defeito do que um mais novo. Tendo isso em mente, espero gastar pelo menos 300 reais a menos com manutenção. Chegando a um custo real de 400 reais.

Claro que esse é um valor estimado, pode ser que venda meu notebook por um preço menor ou ainda que o notebook novo dê mais defeito do que o antigo, embora a probabilidade seja menor. Mesmo em um cenário pessimista, o custo máximo seria de R$ 900 reais.

Este é um valor baixo quando colocado na balança com todos os benefícios do novo aparelho. Por isso, recomendo fazer análises e contas para gastar pouco e valorizar o seu dinheiro.

Antes de trocar seu notebook/computador, é bom considerar a possibilidade de upgrade. Por exemplo, só foi possível passar tanto tempo com meu notebook Lenovo porque troquei o HD por um SSD. Isso aumentou a velocidade em pelo menos 5x e deu uma sobrevida enorme ao aparelho. Uma atualização dessas pode custar menos de 300 reais a depender do espaço necessário e valer muito mais a pena do que a troca do aparelho.

Cada caso é um caso, o mais importante é estudar as opções e escolher a que atenda melhor as suas necessidades e, ainda por cima, custe pouco.

Espero que esse relato possa servir de exemplo para você analisar seu cenário e poder realizar boas compras, satisfazendo suas necessidades gastando menos.

Não esqueça de compartilhar esse conteúdo com seus amigos e nos ajudar a levar esse conteúdo enriquecedor a mais pessoas.

Dúvidas? Deixem um comentário.